Divã nas palavras – Lucas Alves

por

Conheça o escritor Lucas – Alves!

Divã nas Palavras

por

Escrito por: Carlos Monteiro Hoje inciamos nosso projeto literário – Divã nas Palavras! Uma oportunidade de aprofundar nos anseios mais inóspitos da sua literatura. A ideia consiste em uma entrevista, seja com livro publicado… Continuar lendo

Tarô – uma nova porta se abre!

por

Diante desta busca, o destino nós prega sempre uma peça… Vejam este vídeo.

Definição de História

por

A história não só está viva, como és a própria vida!

COPO DA SOLIDÃO

por

POético

MENINA

por

LOLA

por

Amando

por

Escrito por: Carlos Monteiro O destino colocou você em minha vida… Meu amor! E por nada neste mundo vou – lhe perder, Simplesmente contigo, virei um eterno trovador. Seu amor é diferente e inocente, Cheio… Continuar lendo

Resumo – Um porto Seguro – Nicholas Sparks

por

Escrito por: Sophia Saggezza    Sinopse: Quando uma mulher misteriosa chamada Katie aparece repentinamente na pequena cidade de Southport, na Carolina do Norte, questionamentos são levantados sobre seu passado. Linda, mas discreta, Katie parece… Continuar lendo

Natal Realidade ou ‘Inverdade’

por

Escrito por: Carlos Monteiro Vejam o curta sobre o natal. Sinopse: Quitéria, uma jovem que carrega uma lembrança muito ruim do Natal. Traz à tona recordações de seu irmão, um homem desiludido com a… Continuar lendo

“Branca como o Luar”

por

Escrito por: Carlos Monteiro Estou perdido na noite. Engraçado, todas as noites, fico sem sono. Eu fecho os meus olhos para dormir, e vem teus olhos misteriosos, pronto para me engolir. Eles são vivos,… Continuar lendo

Morte Absoluta – Manuel Bandeira

por

Escrito por: Carlos Monteiro Interpretação feita por Daline – da Poesia de Manuel Bandeira. A Morte Absoluta Morrer. Morrer de corpo e de alma. Completamente. Morrer sem deixar o triste despojo da carne, A… Continuar lendo

Lola – “Dicas para seu Relacionamento”

por

Escrito por: Carlos Monteiro Neste segundo encontro. Lola conversa sobre relacionamentos, expõe sua visão nua e crua sobre este assunto. Brincando bastante com a situações do ato de namorar.   LINKS… PRODUTO- http://regozijo.loja2.com.br/ Agradecimentos… Continuar lendo

Sete Pecados – Preguiça

por

Escrito por: Lucas Alves  Todos se divertindo e eu aqui no sofá, mas não posso fazer nada, estou cansada. — Oi. — disse um rapaz. — Olá. Quem é você? — Sou vizinho, só… Continuar lendo

Lola – “Apresentação”

por

Escrito por: Carlos Monteiro Hoje estaremos apresentando a Lola e suas peripécias… Uma mulher sofisticada que utiliza -se de um vocabulário fino. Neste primeiro encontro, Lola se apresenta. Deixa claro seus pensamentos sobre algumas coisas…… Continuar lendo

Sete Pecados- Inveja

por

Escrito por: Lucas Alves  Vi minha irmã saindo com o motorista da orgulhosa, quem deras fosse eu com aquele motorista gostoso, um rapaz jovem e sarado, não sei como ele é motorista. Me chamam… Continuar lendo

SETE PECADOS – IRA

por

Escrito por: Lucas Alves Minhas irmãs dizem que sou a mais brava da família, mas não sou tanto assim … O meu ex-namorado me suportava, mas não sei bem se era verdade, pois ele… Continuar lendo

Resenha – 2001: Uma Odisseia no Espaço

por

Escrito por: Sophia Saggezza  SINOPSE Desde a “Aurora do Homem” (a pré-história), um misterioso monólito negro parece emitir sinais de outra civilização interferindo no nosso planeta. Quatro milhões de anos depois, no século XXI,… Continuar lendo

Sete Pecados – Luxuria

por

Pode – se dizer que sou a mais rica entre minhas irmãs, mas bem que eu queria voltar pro Brasil, pra estar na festa que estão dando, mas já que não posso parar… Continuar lendo

Sete Pecados – Avareza

por

Ele começou a me beijar e acariciar meu corpo tocando em cada parte sensível me dando um prazer imenso, um desejo de querer. Retirei suas mãos do meu corpo e sai do carro e ele veio logo atrás de mim.

Pegou-me de jeito, e me jogou no capo do carro, o som e o vento entre as árvores e meu gemido de prazer.

— Você me quer? — perguntou
— Quero agora, amanhã, depois pra todo o momento, quero você! —falei com uma de suas mãos puxando meu cabelo e a outra entre minhas coxas. — VOCÊ É MEU!