Somente os francos caminham por aqui! O Jardim…

por

Ambos estavam sentados, foi aí, que o garçom abriu o papel. Dava para se notar, alguns rabiscos. — Posso começar David? Naquele momento, nem o silêncio era tão obcecado, por um ruído. David… Continuar lendo

Sombra de luz

por

  Esquecida, o ontem que dormiu, linhas impostas pelo nevoeiro da alma, oculto o meu EU, na sombra de luz! Fagulhas ardem meu interior, voz embargada ao extremo comove o silêncio em duras… Continuar lendo

Somente os francos caminham por aqui! O Garçom…

por

  Após entrar pela porta, David, notou que estava tudo escuro. Para não cair, ele foi se segurando por uma parede, ela era áspera e pontiaguda. Como as palavras que tinha ouvido da… Continuar lendo

Somente os francos caminham por aqui!

por

Em uma comunidade periférica de São Paulo, acontece mais uma inusitada cena. Perto de uma das várias ruas, para um carro, parecia ser recém-saído da fábrica, sua beleza ainda era visível, e a… Continuar lendo

Ego

por

Outro dia, estava imaginando um mundo vazio e sem amor. Tive medo… Sabe, ficar só, desaparecer dos corações das pessoas. Tem vezes que penso, em viver sobre uma tênue, entre existência e o… Continuar lendo

Reposta – Carta moça das palavras noturnas

por

Moça das palavras noturnas, Alcancei suas garras. Quantas vezes podemos afirmar que já nós encontramos? Quando estive no beco, eu juro por Deus! Via sombras deformadas, semblantes apáticos, querendo encontrar alguma coisa… Somos… Continuar lendo

Carta – Moça das palavras noturnas

por

Jovem Carteiro, Te conheci dos avessos, de trás para diante, os dedos teclam alegres e admirados, agora me vejo nesta linhas invisíveis de um computador, onde podemos de forma silenciosa jorrar palavras fresquinhas… Continuar lendo

Poesia – Anjo sem Asas

por

Andei brincando de rimar rimando! E nesta cirando desenvolvi este vídeo com um poesia, que pelos acessos que tivemos, caiu no gosto das pessoas… https://regozijodoamor.wordpress.com/2012/08/09/anjo-sem-asas/ Espero que gostem! Abraços Att, Carlos Monteiro

Resposta – Carta de uma Incompreendida

por

Estimada Incompreendida, Li suas palavras arrancando sangue de meu coração. Queria que o mundo fosse mais fácil, para podermos conquistar mais vitórias… Hã? Seria bom! Estou extenuado por ouvir tanta canção regrada na… Continuar lendo

Carta de uma Incompreendida

por

Eu não aguento mais! Outro dia eu li a seguinte afirmação, que um ponto pode separar uma vida do abismo. Não sei porque, eu sou tão fraca. Quando olho no espelho, me sinto,… Continuar lendo

Resposta – Carta de um anônimo

por

Anônimo,   Seu sentimento fez bandeiras serem levantadas! Na trajetória da minha vida, eu fui um pescador de sonhos alheios. Matei-me! Meus sentimentos ficaram mudos diante do meu fracasso. Quando li suas palavras… Continuar lendo

Carta de um anônimo

por

. Não sei por onde começar. Apenas quero garantias que ninguém vai saber quem eu sou! E nem me questionem, minha vontade é manter o anonimato. Carteiro das Lamentações, eu já fui a… Continuar lendo

Resposta – Carta de uma estranha!

por

Oi,   Tudo bem estranha? Vou ser sincero contigo… Realmente não posso – lhe ajudar! Sim, é isso mesmo que acabou de ler. Sua pessoa tem uma dor, e diante dela, nada que… Continuar lendo

Carta de uma estranha

por

Olá, Você que se diz o carteiro das lamentações…! Muito audacioso! Não sei o que estou fazendo? Trocando palavras com um desconhecido… Não quero – me identificar. Tenho 31 anos, sou religiosa, trabalho… Continuar lendo

Apresentação – Carteiro das lamentações

por

Eu acordei, tomei um banho, me arrumei, fui para mesa tomar meu café, peguei minha pasta e, antes de sair para trabalhar, fui – me ver no espelho. Olhava constantemente minha imagem refletida… Continuar lendo

Democracia – Santa do altar!

por

Apesar de a população brasileira fazer parte da metade mais pobre, percebemos que a democracia é involuntária e ingrata. Ajuda sempre à minoria, sua organização torna-se nefasta para o povo. Que sofre da… Continuar lendo

Roseiral

por

Quando entro em contato com uma rosa, sinto-me colossal. Saio de um “eu”- solidão, Minha jornada é ter um roseiral! Fico inesgotável de palavras, por tamanha beleza. Neste ambiente cosmológico, acabei me encantando,… Continuar lendo

Bienal do livro P II

por

Bienal do Livro 2012     Acabou a Bienal do livro. Andei vasculhando por aí, alguns resultados deste evento. Em relação ao número de pessoas que passaram pelo espaço, tivemos um aumento aos… Continuar lendo

Eros – O Começo

por

O início de uma era! Somos aquilo, que pedem… Neste dia, desistimos de aceitar a imposição. Fomos as vanguardas de nosso pensamento mais sombrio, e mais verdadeiro que já tivemos. Quando a indagação… Continuar lendo

Dona de casa

por

Estava outro dia olhando-me no espelho. Tenho vinte e cinco anos, com cara de quarenta! Tudo porque sou dona de casa… Não ganho nada para está profissão. Acabo ficando ferrada com tanto afazeres.… Continuar lendo