Sete Pecados- Inveja


Escrito por: Lucas Alves 

inveja

Vi minha irmã saindo com o motorista da orgulhosa, quem deras fosse eu com aquele motorista gostoso, um rapaz jovem e sarado, não sei como ele é motorista.

Me chamam de invejosa, mas não sou, só acho que o que as pessoas tem eu também poderia ter. Mas a minha vontade mesmo é fazer sexo na piscina de casa que nem a minha irmã gulosa.

— Que festa entediante… — sussurrei e sai.

Peguei meu Volkswagen Tiguan e fui para minha casa. No meio do caminho, já fui ligando pra algum lugar que vendia comida japonesa estava faminta, pois não comi na festa. E lá tinha comida japonesa…

Ao chegar o entregador chegará junto comigo. Chegando em casa, fui esperar, até que tocaram a campainha.

— Olá você que pediu comida japonesa? — perguntou o entregador.

— Sim fui eu, mas não sabia que ia ser tão rápido, mas entre vou pegar o dinheiro. —falei.

Ele entrou, era um rapaz simples com uma calça jeans e uma camisa polo com o logo da empresa. Pedi para ele me esperar no jardim de frente a piscina, enquanto eu ia no meu quarto pegar o dinheiro. Desci de roupão. Olhei sexualmente para aquele homem.

— Dona eu preciso ir embora tenho mais entregas… — disse o entregador sem saber o que fazer.

— Calma se quiser eu pago pelas outras entregas, mas terá que ficar e comer comigo. — disse-lhe tirando meu roupão e ficando de biquíni — Que tal agente entrar um pouco na piscina?

Ele olhou para mim encarando o seu relógio. — Não sei… — disse ele.

Percebi que ele estava excitado com a situação e eu louca de prazer.

—Tire a roupa. — mandei.

— Oi, como? —perguntou sem graça.

—Isso mesmo, tire a roupa, — olhei ele todo. — ou você quer que eu tire pra você?

Ele olhou para mim e se aproximou lentamente e deu-me um beijo, comecei a tirar sua camisa, fui descendo com a minha mão pelo seu peito descendo até retirar sua calça e deixa-lo só de cueca Box bem justa que mostrava o volume.

Andei em direção da piscina e mergulhei. — Não vai entrar? — falei e retirando o biquíni.

Ele me encarava, até que entrou e me pegou no colo.

— Quero fazer várias loucuras com você.

Olhei para ele e falei baixinho em seu ouvido. — Fale menos e faça mais…

Ele me olhou e deu uma risada e mergulhou. Senti sua boca pelo meu corpo, suas mão me acariciando lentamente. Até que ele subiu.

—Ta gostando? — perguntou-me

­— Amei… Mas por que parou?

Ele sorriu e me pegou no colo.

— Me faça querer mais, me faça mulher… Que te farei o meu homem…

 

Anúncios