Uma lenda renasce na Copa Do Mundo 2014!


Escrito por: Carlos Monteiro

images (2)

A revanche da final da Copa de 2010 acabou de um jeito surpreendente em Salvador. Aproveitando erros da defesa espanhola, a Holanda fez 5 a 1 em uma Arena Fonte Nova pintada de laranja e se vingou de uma maneira cruel de seus algozes na África do Sul.

A vitória foi de virada, já que a Espanha abriu o placar após um pênalti duvidoso no primeiro tempo. O empate saiu logo depois, mas a goleada foi consolidada no segundo tempo quando os espanhóis partiram para cima e deram espaços para Robben e Van Persie se destacarem: cada um fez dois gols. Ao final da partida a torcida vestida de laranja gritava “olé”, em êxtase com esse resultado inesperado.

Fonte: Uol Esportes.

Começou a Copa do Mundo de 2014.

E para triunfar um evento como este, teremos o início de uma nova saga. Que durante duas vezes na semana teremos sua atualização. Toda Terça e Sábado vão ao ar, um capítulo desta aventura.

O seu nome será:   —  Metamorphose  —

1114333_Metamorfose_de_uma_rosa_(_Metamorphosis_of_a_rose_

Uma noite tumultuada, muitas pessoas nas ruas. Gritaria, comemoração, alegria, trocas harmoniosas de indivíduos conhecidos e desconhecidos, um choque cultural muito estranho…

No anoitecer, percebemos um homem sozinho. Vestido de preto. Longe das cores vibrantes daquele dia, cuja mais viva era a laranja. Com menos intensidade a vermelha. Duas seleções acabaram de jogar, com uma vitória expressiva da Holanda sobre a Espanha,onde futebol apresentado pelos Holandeses foi um baile a parte.

As Ruas de Salvador têm uma energia carnavalesca, algo que destoava com o semblante daquele homem misterioso. Ele adentrou em diversas vielas, queria se afastar da multidão, foi quando parou em um beco, seu suspiro era acelerado, perdeu o fôlego facilmente, lembrou-se o que fazia ali, naquele lugar, naquele país. Uma lembrança, um amor, uma vida e uma morte, uma roleta incessante que não parava de rodar em seus pensamentos. Olhou para os lados, aquelas paredes nuas e escuras emocionavam o úmido coração dele, extraiu do bolso um lenço da cor púrpura, abriu e se deleitou nas lágrimas… Até que embrulhou novamente e guardou. Apagou as gotas dos seus olhos com suas mãos sedosas, e rasgou o local com uma sentença:

 — É só isto que eu tenho que fazer, mais nada!

Depois de várias caminhadas, ele voltou para onde estava hospedado. Nem tirou sua vestimenta, caiu empredado na cama. Horas depois, por volta das três horas da manhã, acordou com o som do seu celular. Assim que levantou, notou que as ruas estavam mais calmas, a madrugada esta sombria e gelada, se sentia fraco, viu que o celular ainda tocava. Ele sabia quem era, e por isso, relutava em atender. Infelizmente, não tinha esta opção, teve que aceitar aquela ligação.

— Alô! — disse baixinho. — Alô.

Do outro lado da linha, uma voz aquecida e escondida respondeu enfaticamente.

— João, já encontrou Giotto?

Sem pensar muito na resposta, pois já conhecia que a mentira neste momento, deveria ser abolida.

— Não Senhor. Busquei por toda Salvador. Mas a copa do Mundo, complica um pouco Senhor, são mais pessoas…

Antes que continuasse ele foi interrompido.

— Sabe o que dizem de almas frustradas?

João foi monossilábico.

— Não.

O tom de voz da outra linha aumentou.

— Elas choram por viver. — a voz ficou abafada e sinistra. — E você é uma alma frustrada. E enquanto você viver assim, eu tramarei a sua morte, o seu fim.

Depois, ouve-se um silêncio.

João resolve falar;

— Senhor, eu lhe prometo que irei logo cedo continuar. Vou aproveitar que amanhã não tem jogo da copa para encontrar Giotto.

Uma última respiração foi dada.

— Além dele, encontre as PARCAS. Uma delas esta aí. Você fazendo isto, eu lhe darei o que perdeu.

Uma gratidão surge na face do João.

— Obrigado, Senhor.

Antes de acabar aquela ligação no meio da madrugada, a voz manda o último recado.

— Meu caro, João. Os virtuosos são aqueles que superam as humilhações. Eu vou ter a minha redenção, e meu renascimento. Portanto, SADUJ – deve cair em minhas mãos primeiro. Ajudando-me, teu reino florescerá.

A ligação acabou. João olhou pela Janela, sabia que, deveria encontrar Giotto, antes que ele chegasse ao SADUJ.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s