O Caçador de Borboletas


Escrito por: Aron Granier

borboletas

 

Correndo e esperando o próximo fim, o inviável amor!

Necessito do vento, pois não quero mais orar ou odiar.

Borboletas!? Seu fim chegou?

Quem te criou?

Tantas tribos, tantos rancores…Borboletas diferentes, demonstram sua beleza.

Todas livres, amores presos, asas soltas…

Um caçador quer te pegar.

Não há mais vida, suas mãos não são boas!

A borboleta foi caçada, virou exposição na vitrina,

Elas vão ser vendidas, e o amor morreu.

Pobre caçador que reina na estrada da solidão.

Anúncios