Um dia.


Escrito por: Carlos Monteiro

triste

 

Um dia…

 Alegre, Triste, Meio assim…

Ser feliz, ter uma estrada afim…

Meu ser precisa lhe dizer…

Tu és bela, sim!

Em teus lábios, morreu certa vez, meu ser.

Cante, hilariante, solte seu coração

Fuja da masmorra da saudade,

Lembre das emoções bonitas, brinque, e seja um seria…

 Pois é… Se divirta, filosofe com a “namoração”

Tua face encanta o relento, Pura Beldade.

Alegre, Triste, Meio assim…

 Um dia…

 

Anúncios