Resenha – Psicose 4h48 (Psychosis 4.48) – Sarah Kane


Escrito por: Carlos Monteiro

Psicose

Sinopse

 A obra mais experimental da dramaturga londrina procura dar forma a pensamentos de uma mente psicótica. Sua quinta e última obra aborda depressão profunda e o que acontece quando desaparecem as barreiras entre imaginação e realidade. A doença e os tratamentos psiquiátricos a que a autora se submeteu são matérias-primas do texto. Permeando entre o dramático, o lírico e o narrativo, expõe a alienação causada por remédios, desejos truncados e vozes que, como um fluxo de consciência, ou de inconsciência, falam sobre memórias e alucinações. O sujeito da narrativa não linear é a mente psicótica, que por ser exposta permite ao público nela se reconhecer.

Resenha do obra

“Estou triste
Sinto que não há esperança no futuro e que as coisas não podem melhorar
Estou farta e insatisfeita com tudo
Sou um fracasso completo como pessoa
Sou culpada, estou a ser castigada
Gostava de me matar
Sabia chorar mas agora estou para além das lágrimas
Perdi o interesse nas outras pessoas
Não consigo tomar decisões

(Sarah Kane)

 Hoje a nossa resenha vai contemplar a Dramaturga Sarah Kane. O texto escolhido foi Psicose 4h48.

Para que já fiquem avisados, a autora cometeu suicídio em 1999, sendo que, a obra escolhida foi a última que ela escreveu.

A narrativa de Psicose 4h48 é densa e fragmentada, as estruturas não apresentam um único sentido. Colocando o leitor num conflito aberto, gerando algumas interrogativas como: Onde inicia a História? Onde termina a História?

Para compreender a dinâmica psicológica da principal personagem, necessita conhecer e pesquisar quem foi Sarah Kane. A autora em suas depressões acabou indo parar em um Hospital Psiquiátrico, portanto, todas as vivências da personagem de Psicose 4h48, são experiências reais da Sarah Kane.

“La Fontaine” poeta e fabulista francês já dizia:

A fábula é uma pequena narrativa sob o véu da ficção, guarda uma moralidade”.

E dentro de Psicose, os acontecimentos se desenrolaram dentro de um período de tempo, onde traz uma depressão psicótica de uma pessoa que não conseguia diferenciar realidade de sonho.

Percebemos no texto a personagem presa em seus próprios devaneios e com algumas “pitadas” filosofais. Há também, o momento histórico da autora que é de uma conturbação horrível que irá refletir em seu estado mental e espiritual.

A ação dramática deste texto é envolvida no percalço da existência, ou seja, nos acontecimentos vividos pela personagem de Psicose. Nas suas premissas as ações se espalham pelas palavras. Vemos uma agonia total, um conflito da alma em ressonância com o corpo.

É possível perceber dois personagens em Psicose 4h48, a paciente e o médico. A paciente exerce o papel central no desenrolar da história, ela apresenta uma densidade psicológica, como também uma mente depressiva, conturbada e esquizofrênica. Já o médico é um personagem que participa dos atos, mas não tem nenhum papel decisivo, não há evolução, não há densidade e é previsível.

Neste texto enternecedor, a sua linguagem real me fez lucubrar pensamentos de angústia, medo e possíveis perdas em relação do que realmente é a verdade. Ao ler Psicose 4h48, planei meu coração para entender a sensação de ódio e repugnância que fincou em mim, um vazio sem fim. Entretanto, amei a obra.

Para quem quer emoções forte e angustiantes, recomendo o texto excelente da Autora – Sarah Kane.

 Não consigo comer

Não consigo dormir
Não consigo pensar
Não consigo ultrapassar a minha solidão, o meu medo, o meu desgosto
Sou gorda
Não consigo escrever
Não consigo amar
O meu irmão a morrer, o meu amante a morrer, estou a matá-los aos dois
Invisto na direcção da minha morte
Estou aterrorizada com a medicação
Não consigo fazer amor
Não consigo foder
Não consigo estar sozinha
Não consigo estar com os outros
As minhas ancas são grandes de mais
Não gosto dos meus órgãos genitais
Às 4:48
quando o desespero me visitar
enforco-me
ao som da respiração do meu amante.”

(Sarah Kane)

sara

Mais informações sobre a Autora: http://pt.wikipedia.org/wiki/Sarah_Kane

Informações sobre a peça em 2013: http://mais.uol.com.br/view/xiddtuwnvlqs/metropolis–psicose-448-mistura-teatro-e-danca-04028C9B3670CCA14326?types=A&

Texto na íntegra: http://pt.scribd.com/doc/46025569/Psicose-4-48-Sarah-Kane

Anúncios

4 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s