Poesia da dor


Escrito por: Carlos Monteiro

Dor-de-Amor-quando-o-poeta-sofre

 

Quero poetizar o deleite da vida

Usando os versos surrados!

Que um dia, vieram das nuvens para um alto mar…

Elevando em meu coração o ato de amar.

 

Quando versifiquei a liberdade das palavras

Nasceu no céu um arco-íris,

Meus olhos enxergar não – queria.

Mas minha alma emergiu desta magia!

 

Hoje sou um brincalhão das emoções

Um ser vivente de suspiros…

Sem as poesias, não respiro.

E neste momento, estanco a dor do meu coração!

 

Anúncios

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s