Resenha: “Velozes e Furiosos 6” – 2013


Escrito por: Lucas Alves

.

Elenco: Paul Walker, Vin Diesel, Dwayne “The Rock” Johnson, Michelle Rodriguez, Gina Carano, Jordana Brewster, Tyrese Gibson, Ludacris, Clara Paget.
Direção: Justin Lin
Gênero: Ação
Duração: 2 horas e 10 minutos (130 minutos)
Distribuidora: Paramount Pictures
Orçamento: US$ 100 milhões
Estreia: 24 de Maio de 2013Censura: Classificação indicativa do filme:  14 anos 

Sinopse 

Desde que Dom (Diesel) e Brian (Walker) dizimaram o império de um chefão da máfia no Rio de Janeiro, sua equipe faturou US$ 100 milhões e nossos heróis se espalharam pelo mundo. Mas viver para sempre em fuga e não poder retornar para casa deixaram suas vidas incompletas.

Enquanto isso, Hobbs (Johnson) tem acompanhado por 12 países uma organização de pilotos mercenários mortalmente qualificados, cujo mentor (Evans) é auxiliado por uma cruel ajudante, Letty (Rodriguez) – que Dom achava estar morta. A única maneira de parar esses criminosos é vencê-los em uma corrida de carros nas ruas, por isso Hobbs pede que Dom recrute sua equipe de elite em Londres. Pagamento? Retirar todas as queixas de crimes para que eles possam voltar para casa, e reunir com suas famílias novamente.

Resenha do Filme

Uma coisa é inegável, este filme tem muita adrenalina e velocidade. E, só! As atuações são fracas, aliás, não podemos cobrar interpretações verossímeis em um elenco como este, atores e atrizes acostumados a fazerem filmes de ações.

A obra fílmica é uma franquia que “dizem” que deu certo. Por isso, estás na parte seis. Inicialmente o filme tratava com exclusividade sobre corridas, os famosos “rachas”, e quem ganhasse a rixa levava o carro do oponente. Hoje em dia, tudo mudou, os pilotos lidam com traficantes e polícias, assaltos e etc… Repito, pura adrenalina.

Não podemos esquecer, que Velozes e Furiosos se utilizam de algumas paixões brasileiras como: Carro e Mulheres. Entretanto, o que mais me comove é a série desafiar sempre algumas leis da física, mas meus olhos já se acostumaram e até gostam disto. Notei que com a evolução do filme, aumentou um número significativo de lutas coreografadas, (deixo claro, que estão boas as cenas de lutas), outro detalhe a se considerar é a trilha sonora, agrada aos ouvidos do público. Fico imaginando, que tipos de pessoas assistem este filme? Uma obra que pega o seu cliente pelos sentidos…

Devo desconsiderar o texto dos atores, sem vida, sem alma, feito com muito estímulo pelos seus roteiristas… A ação dramática deste texto é envolvida nas ações da vida, ou seja, nos acontecimentos vividos pelos personagens, a grande maioria das falas são um pacóvio completo.

Todavia, neste momento, a série, finalmente consegue conectar cronologicamente a saga. E demorou para tal, fazia um bom tempo, que estava uma bagunça total. A realidade dos fatos não faz parte deste enredo. Não se esquecendo, que ao terminar o filme, tem a cena de crédito, que deixa rutilante a sua continuação.

Para aqueles que não assistiram o filme, só tenho a dizer, que se não estiverem lendo um livro, procure um cinema próximo, e assista o filme Velozes e Furiosos 6.

Anúncios