Solitary


Escrito por: Lucas Alves (Luke)

Regozijo Do Amor

Estou em uma casa, sentado na cama, tenho em meu colo um gatinho. Vivemos a solidão…

Olho no espelho, solto um sorriso irônico, pensando em seguida, — Amigos se conta nos dedos. Quando faço isto, enxergo que realmente é verdade. Veja meu momento atual, não tenho ninguém…

Gosto do caminho da solidão, o problema de viver como solitário, é que consigo sentir uma falsidade no ar, pessoas que me rodeiam, tentam sugar a miséria da felicidade que tenho dentro de mim.

Sempre quando alguém conversa comigo, afirmam a seguinte coisa: — Nossa! Seu sorriso é lindo, transmitindo uma sensação boa. Deve ser um indivíduo iluminado e muito feliz!

Como sou um mascarado, enfatizo a afirmativa de todos.

— Sim! Sou muito feliz…

Não sei porque contínuo agindo desta forma. Dá vontade de esbravejar com toda a minha raiva, pular como um vampiro sanguinário no pescoço alheios. Mas minha ação é contrária, acabo convivendo com passividade, triste vida.

Sabe, tenho família! Infelizmente é tudo no documento. Pois, eles (Família) não se importam para o que penso. Vivemos uma mentira familiar, onde todo mundo se ama, apenas para brincar com palavras. Sendo que na realidade, os quadros nesta casa, remetem a dor, solidão e ódio.

Bem, esta é minha vida. Sensações e desejos…

Tenho dentro da minha mente uma voz que não me deixa em paz. Sempre diz:

— Hoje você tem que ser feliz!

Mas nunca sou…

.

Anúncios