Anjo Maligno


Colunista Convidada: Ana Paula Abranches

DSCF2068

Ó anjo do mal

Me leve contigo,

Pois tenho por ti,

Um amor infinito.

 Me leve para as trevas,

Me ensine suas artimanhas,

Conte-me tudo aquilo que te assanha.

 Meu corpo completamente despido em seus braços,

Coberto somente por um fino véu,

Suas mãos quentes me tocam.

Me sinto próxima ao céu.

 Meu querido anjo,

Meu querido anjo maligno,

Que de mim roubou e tomou para si o meu amor, corpo e espírito.

Anúncios