Aquele Beijo


Escrito por: Prince (Edson Rocha)

Quando Novinhos, Aprendemos a Joga-los No Ar Par Quem Os Quisesse Pegar, Coisa De Bebe.

Em Poucos Anos Ficávamos Achando Muito Nojento Dividir Ele Com Alguém Que Não Fosse Nossa Mãe.

Mais Anos Se Passaram e Quem Não Havia Dado Em Ninguém Era Motivo De Piada.

Mais Uns Tempos e Ele Torna-se Algo Tão Bobo Quanto Dar Tchau Acenando Com a Mão.

Mas, Agora Nesta Minha Etapa Da Vida, Ele é Algo Lindo, Algo Que Enche Minha Vida,

é Crianças Estou Falando Dele, Sim Dele Mesmo,

O BEIJO!

Ele Muda Com o Tempo Assim Como Nós.

Hoje Ele é Lento, Bobo, Perdido e Macio.

Hoje Ele Tem Nome, Tem Idade, Profissão e Vida.

Hoje Meu Beijo Pega Em Minha Mão, Diz Coisas Bonitas De Se Ouvir,

Utiliza Palavras Muito Lindas e Complexas Como Carinho e Inebriante.

Inebriante, Ahhh… Há Tempos Em Meus Ouvidos Não Eram Tocados Por Tais Palavras.

Isso Deleita Minha Mente De Maneira Que Fico a Mercê Dos Sentimentos.

Tudo Isso Culpa Dele,

Culpa De Um Beijo.

Anúncios

4 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s