O Pacto de Robert Johnson


.

Robert Leroy Johnson
nasceu em Hazlehurst Mississipi. Berço do blues norte-americano. A data de seu nascimento é entre 1909 e 1912, não se sabe ao certo a data correta. Cresceu em família simples de lavradores, trabalhou no campo até seus 16 anos quando decidiu tocar gaita e violão. Desde muito jovem Robert se apresentava em bares, prostíbulos e até mesmo na rua. Aos 20 anos Robert desenvolveu uma técnica que fazia sua guitarra chorar usando o gargalo de uma garrafa quebrada.

.
Carreira
Sua carreira profissional não foi das melhores durou cerca de dois anos, tocando em lugares de baixo público. Gravou 29 músicas e não conseguiu nem um reconhecimento pelo trabalho, apenas reconhecimento de alguns amigos do blues. Hoje Johnson é considerado importante para o blues. Algumas de suas músicas foram regravadas por artistas como Eric Clapton e Red Hot Chilly Peppers, além de influenciar alguns nomes do blues.
.
De costas para o público
As atitudes de Robert ajudavam para sua fama. Seu hábito de tocar de costas para o público durante shows. Diziam que ele fazia para esconder o olhar de demônio que surgia para ajudá-lo. Em outra versão dizem que ele tocava de costas para esconder os acordes que ele inventava e não querendo que alguém o copiasse ou até mesmo se ele tocasse virado para o público de frente, o pacto que ele supostamente teria feito seria desfeito e Robert morreria.
.
Morte
Assim como a data de seu nascimento a data de sua morte é imprecisa. Robert Johnson morreu aos 27. Muitos acreditam que seja no dia 16 de Agosto de 1938. Existem vários mistérios sobre sua morte. Johnson pode ter bebido whisky com veneno de rato, vindo a morrer três dias depois sofrendo terríveis dores abdominais, antes de morrer Johnson foi encontrado andando de quatro e uivando como um cão. Outras versões são que haveria morrido de sífilis ou que teria sido assassinado com um tiro. Em seu atestado de óbito não consta a causa da morte.
.

Lenda 

O que pode ter tornado Johnson famoso é a lenda que ele teria vendido a alma a um demônio para ser o melhor músico de blues de todos os tempos. Dizem que na encruzilhada das rodovias 61 e 49  Clarksdale Mississipi com seu violão em mãos. A meia-noite o demônio apareceu para afinar seu instrumento e selar o pacto. A partir daí todos que ouvem suas músicas são enfeitiçados.

Muitos tentam comprovar a lenda com base nas músicas de Robert sendo elas Hellhound On My Trail ( Cão do Inferno No Meu Caminho) e Cross Road Blues (Blues do Cruzamento ou Na Encruzilhada). Acompanhe alguns trechos:

.

Blues do Cruzamento
Eu fui para baixo da encruzilhada
Caí sobre os meus joelhos
Eu fui para baixo da encruzilhada
Caí sobre os meus joelhos
Perguntei ao Senhor por misericórdia
“Salve-me se você quiser” .

Cão do Inferno No Meu Caminho
Blues caindo como granizo
E o dia continua a preocupar-me 
Há um cão do inferno no meu caminho
Cão do inferno no meu caminho.

Texto do Blog Isso Dá Medo
.
Anúncios

Um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s