Olhos da Salvação


Escrito por: Carlos Monteiro

.descaminhos

.

Eu sinto o amor ressoando neste papel

Seus olhos de neve abrandaram minha ferida.

Sua pele foi encarregada de enxugar meu suor da dor exaurida,

Olho de encanto, olho da surpresa, tocou-me, sendo inserida…

Meu sentimento por ti é imperceptível aos olhos comuns

Nenhuma palavra pode descrever meu amor, por seu coração carinhoso,

Que teve a garra necessária para vencer meu destino espinhoso

Sua boca és feita de um jeito apaixonante e incomum!

Eu fui de viajante a claudicante,

Teve uma época que fui um preso na cela – solidão

Onde não havia mais nada, somente a partícula da vastidão…

Mas ali, tinha uma sobrevida recatada,

Esperando o choque da existência clamar

Um ser, de estranho a estranhamento, totalmente fechada.

Felizmente nós encontramos, saindo juntos da tal caverna

Eu fiz uma jornada de descaminhos…

Seu toque mudou tudo, veio batendo com seu clamor.

Acredito que sua face é inapreciável fonte da felicidade eterna,

Diante disso, eu ando granjeando os tesouros que são seus desenhos!

Mostro ao mundo, minhas palavras, radiadas pela imensidão do meu amor.

.

Anúncios