Voar


voar

Tive um sonho dentro de outro sonho

Que dizia: Fuja do seu coração, antes de, ele gritar

A canção do destino e seu trovoar.

Enxugam meus olhos que não sabem voar…

 

Voe para longe do motim

O verdadeiro mal se encontra na sua devastação…

Que eleva as sombras da escuridão,

Procurando petrificar seu fim.

 

Ao voar, procure a perdida felicidade,

Transforme a poesia em beleza!

E a imundice em pureza.

 

Adentre sua natureza imoral,

Pinte quadros sobre o paraíso.

Enjaulando sua crueldade social

 

Ande pela estrada fatal,

Desviando das amargas borboletas…

Antes que se afogue no rio da solidão!

 

Encontre sua face na montanha comunal

Apague o resumo da vida obsoleta,

Pois somente assim, viveras do coração!

Anúncios