Resposta ao Soar de um Grito!


Ouvi um soar de um grito!

Murmúrios deturpados de uma alma chegaram aos meus ouvidos. Rapidamente eu senti o hálito do amor, emanado de ti. Eu acredito no amor! Todas as estações da vida, percorrem este sentimento, eu avanço a cada dia, penetrando nos atavismos da existência. Eu liberto a criatura da paz em minha alma.

O amor elimina as sombras, faz com que o céu fique estrelado, brilhando acima das nuvens. Tua jornada foi áspera. As circunstâncias que foi lhe imposta, traz amarguras repletas de um jardim sem flor. Por isso, peço-te, perdoe-se! Sua alma precisa disto.

Até hoje o seu hino foi o silêncio da consciência. Agora, chega! Levante-se… Procure os segredos perdidos nas salivas uivantes de seu quarto. Existe um momento, e o seu, é neste instante. Tem noites que tenho que escrever em pedras, calejando meus dedos, putrificando e censurando minhas lágrimas. Ao amanhecer eu desfilo uma vitória em cima dos brutos. Ergo meu império, alimento meus animais internos, seguindo em diante para a estrada da vida. Arda os voos flamejantes de sua busca. Faça uma reunião para novos planos, repelindo seus medos, expurgando esta face, trazendo a tona novas formas de viver.

Saia deste capricho, gota por gota, vai encher o orvalho da sua flor. Gaste esta finita respiração, buscando no hoje, o infinito ar da consagração do seu ser. Somente viva acompanhada daqueles que te amam, e aqueles que você ama. Desenvolva sua primavera, para bem-aventurada tornar-se. A maledicência causou-te danos? Ponha um fim, não considere mais esta faca rasgando – te toda. Expurgue a perturbação, sirva para o bem, não pense em recompensa, o pão que vai nutrir teu corpo a partir de agora, chama-se paz. Sua virtude é ser você mesma. Mantenha – se sempre do mesmo formato. Teu corpo é um cárcere da evolução, e não, na prisão da tua dor.

Existe um néctar de Deus a tua espera.

Quando cai pela última vez, fui parar na sargenta dos sem – olhos. Ninguém me via, ninguém ouvia meus gritos incessantes de pavor… Até que um anjo sem asas, apareceu, dizendo a seguinte coisa: Não acate esta sombra, não gere opiniões de acusações de si para si mesmo. Sua perseguição termina neste exato momento, tudo isso vai passar e, quando acontecer, a obra dos realizadores eternizara tempos de vitórias, felicito sua busca, em nome do bem. Levante-se…

 

Att,

Carteiro das Lamentações

Ler anteriormente: https://regozijodoamor.wordpress.com/2012/10/16/carta-soar-de-um-grito/

Anúncios

3 comentários

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s