Tua Imagem – Carta


22 De Abril de 2001.

Moça saiba que és a dona de meu coração. Guardo no meu peito um profundo sentimento, algo que habitaras em segredo eternamente na minha vida. Sua face e sua beleza habitam constantemente em meus pensamentos… Tú és minha divindade, conhecida e lembrada diariamente. Acreditei na palavra – amor, depois que conheci seu ser! Sou um amante da poesia, e sua pessoa, me inspira a compor melodias transcendentais. Todos os dias que passei contigo… Valeu como se fosse à primeira vez! Sempre encontrava algo novo em nosso relacionamento. Eu sei que conhecimento gera lembrança, portanto, tenho recordações de seu toque em minha pele. Você é minha profecia, você foi minha salvação.

Adeus,

Juan Mathias

Este foi o bilhete que Ana encontrou na mesa da sala depois que chegou a casa.

Nunca mais ele foi visto!

Ninguém soube de seu paradeiro.

Anúncios