Reposta – Carta moça das palavras noturnas


Moça das palavras noturnas,

Alcancei suas garras. Quantas vezes podemos afirmar que já nós encontramos? Quando estive no beco, eu juro por Deus! Via sombras deformadas, semblantes apáticos, querendo encontrar alguma coisa… Somos da mesma espécie. Já fomos instrumentos, onde a música era dor.

Uma das coisas mais exuberantes na minha jornada, foi entender o seguinte: “Se você tiver vontade de realizar seus objetivos, saiba que tens tudo”! Pude ver e rever com minha alma, uma exclusividade humana, o egoísmo das ações são tão egoístas quanto a própria palavra. Nesta viagem humanizada, convivi com a face estuprada do homem. Teve horas que temi viver. Pois tudo que a vida, havia morte.

Eu ansiei ver-te nas sombras dos gritos agonizantes do beco. Eu notei as rugas de sua alma, os rasgos da pele, a profundidade do desespero… Eu como ti, acorrentados pela mesma história. Vivenciamos uma Terceira Guerra mundial, que começou pelo coração e se esvaiu pela fenda das nossas mãos. Lute! Seja! Semeie…

Se seu ser não tiver a sensibilidade necessária, jamais viverá no conhecimento da sua plenitude.

Porque na vida, não há coisas, nem o ter, muito menos as substâncias… Apenas transformação!

Moça das palavras noturnas, eu sou um transformador. E ti?

Att,

Carteiro das Lamentações

Ler anteriormente, Carta – Moça das palavras Noturnas: https://regozijodoamor.wordpress.com/2012/09/15/carta-moca-das-palavras-noturnas/

Anúncios