Carta de uma estranha


Olá,

Você que se diz o carteiro das lamentações…!

Muito audacioso! Não sei o que estou fazendo? Trocando palavras com um desconhecido…

Não quero – me identificar. Tenho 31 anos, sou religiosa, trabalho na área administrativa de uma empresa, moro com meus pais e uma irmã, tenho seis gatinhos, e uma cachorra. Não sou feliz! Sabe por quê? Sempre fui infeliz na área do coração. Nunca tive alguém que eu pudesse amar e ser amada. Já pedi tanto para Deus me iluminar e colocar em minha vida alguém decente, trabalhador e que me estime do jeito que sou…

Uma vez, perto de 2001, eu conheci um rapaz, um doce recheado com um creme gostoso. Logo me apaixonei. Ele retribuía também, na mesma intensidade. Em menos de seis meses, noivamos! O fato de ele ser de nenhuma religião, não atrapalhava, pois ele iria comigo. Pela primeira vez em minha vida, encontrei um ser, que me apoiava em tudo. Depois de Hum ano e meio, nossa casa e nossos móveis já estava montado, faltando apenas celebrar o casório. Tínhamos marcado para um sábado, dia 16. Naquele dia casaríamos no cartório, e no dia seguinte na igreja. A festa havia sido preparada, tudo para o nosso momento. Eu cheguei com uma hora de adiantamento, o horário seria às 10h. Estava tão ansiosa, que nem me sentia, era o meu dia, o meu momento, diziam que eu estava linda, meus familiares, meus amigos de infância, todos queriam compartilhar aquele instante comigo.

Deu 10h, e nada dele. Comecei a ficar preocupada, passou mais meia hora, até que quase perto das 11h, ele me ligou, fiquei aliviada, um pouco irritada e assustada. Questionei onde ele estava, o mesmo não me respondia, aí, eu gritei com ele pelo telefone. Foi então, que eu ouvi as seguintes palavras — Sinto muito, mas não vou casar com você, e não me procure mais…

Meu mundo desabou, o telefone caiu da minha mão, desmaiei, quando acordei, me desesperei, meu chão tinha desmoronado ali, na minha frente, o casamento, a festa, os convidados, meus pais, meu coração… Tudo e todos destruídos! Para finalizar este meu lamento… Não o procurei. Nem ele a mim. Sofri demais, e ainda sofro, nunca mais, pude amar novamente…

Já estou chorando que nem uma boba.

Carteiro das Lamentações, não é? Passou-se mais de dez anos, eu não superei esta faca infectada em meu peito. Tentei de tudo, e nada resolveu… Por favor, se pode contribuir comigo, me ajude.

Tchau

 

 

 

 

 

 

Anúncios